O Amor

Atualizado: 27 de set. de 2021


Bebo

na mítica desta palavra

a Universidade do Eu

a beleza da vida

a presença da existência

É o amor

na vida

no sonho

na imaginação

no paladar

que se faz presente

e eu grito:

Amor, meu bem

Tu és a matriz de

‘Eros philia agape’

és a soma

destes instantes conjugais

E eu, quero-te na intersecção

para redescobrirmos

que amor

é do signo camaleão.


Rest House Limbe, 23.01.1993

Stefan Florana Dick

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O teu silêncio machuca O teu silêncio fala e diz algo que não apazigua o meu coração O teu silêncio transmite frieza e distância Teu silêncio silencia a minha voz, as minhas vontades, as minhas div